Como o networking lhe torna um melhor profissional de comércio exterior

Atualizado: 28 de Jan de 2019

Já parou para contar quantas pessoas participam de uma operação de comércio exterior? Não se limite a pensar no importador/exportador, despachante aduaneiro e agente de carga, existem

pessoas envolvidas também nos portos, aeroportos, bancos e até os órgãos anuentes, por exemplo, e dentro de cada um desses, existem departamentos com responsabilidades e especializações diferentes.


E mesmo que a Logística 4.0 avance sobre nossa profissão, ainda conversamos com muita gente, alguns mais de 10 vezes ao dia, outros uma vez por semana, uns poucos quando a operação é complexa demais e aqueles que procuramos quando tudo dá errado da forma que sequer imaginávamos ser possível incomodar.


E por mais que você estude, pesquise e se especialize por conta própria, esses profissionais que você se relaciona, mesmo que os conheça somente por telefone, moldam consideravelmente o

profissional de comércio exterior que você é e será. Networking é um pomar cultivado não somente em happy hours, ele está acontecendo durante seu trabalho com atitudes simples que podem mudar o dia dos demais envolvidos sem nos darmos conta.





Pomares são grandes, se não ajudarmos o pomar do próximo, ninguém ajudará a cultivar o seu. Não é mais novidade que realizar networking é importante, por isso decidi abordar de forma mais prática em que situação podemos realizar e como eles retornarão bons frutos no comércio exterior.


Na Política Corporativa

Não importa se for um menor aprendiz, você é capaz de melhorar seu networking ao fazer política dentro da empresa e não estou falando em puxar-saco ou ajudar alguém esperando receber algo em troca.

Fique longe de gente assim.

Seja uma simples alteração no sistema ou a ideia de um novo projeto, você terá êxito (e em menor tempo) se seu superior e outros departamentos te apoiarem, e como conseguir esse apoio? Ajudando aos demais, de maneira sincera, com seu trabalho. Quando uma pessoa ou setor cresce, a empresa cresce e, tcharaaaam, você também cresce!


O Eberson Terra já escreveu um ótimo texto sobre Política Corporativa e é notável no trecho abaixo como ela influencia no networking.


“No final, além de se preocupar com sua própria vitrine pessoal no ambiente de trabalho, na sua forma de comunicação, a intenção precisa ser verdadeira e sempre em prol do coletivo, ou seja, da empresa. Se você fizer política de maneira inteligente, passará o recado certo aos seus gestores, demonstrando maturidade emocional para galgar novos e maiores desafios no futuro”.

Não somente para aplicar novas ideias, eu por exemplo, na importação, preciso manter um ótimo relacionamento com setores financeiro, contábil e controladoria, para que os processos ocorram em conformidade e sem atrasos por trâmites internos, eles me ajudam e eu os ajudo, simples assim, estamos juntos no mesmo barco.


OU VOCÊ JÁ VIU PROBLEMAS SE RESOLVEREM SAUDAVELMENTE PORQUE UM IMBECIL MANDOU UM E-MAIL TODO EM CAIXA ALTA?


Conhecer quem pode te ajudar


Quando eu ainda realizava despacho aduaneiro, tive um processo que cometi um erro com o ICMS, um erro do tipo que tomaria dias para corrigir e impediria o carregamento da mercadoria, assim que me dei conta, peguei o carro e fui na Secretaria Estadual para suplicar por ajuda, levando a Declaração de Importação, outros documentos e minha cara de pobre coitado.





Mas interrompo meu drama quando vejo meu professor de economia da faculdade:

- Oi Jonas, o que faz por aqui? – Me impressionei dele se lembrar de mim, fazia mais de dois anos que não o via, nunca fui aluno de nota alta mas sempre tirei proveito na sala e gostava das aulas dele, diferente da maioria, creio que nos dávamos bem também pois nós dois não tínhamos paciência com quem não usava o cérebro, coisa que professor de faculdade vê bastante.

- Oi professor, fiz lambança nessa D.I na parte do ICMS, procuro alguém aqui para me ajudar.

- Vem comigo, me conte o que aconteceu.

Eu nem sabia que ele era fiscal estadual, resolveu meu problema em 10 minutos.



Somente um gif para expressar o alívio que senti.


Não precisamos dominar todos os assuntos quando nosso networking conta com pessoas capacitadas, de fato é impossível “saber tudo”, ter pessoas capazes e dispostas a te ajudar por perto lhe torna um profissional mais preparado para enfrentar dificuldades.


Manter-se informado


Temos que fazer melhor uso dos momentos presenciais, eventos como workshops, feiras, reuniões, happy hours servem para seu principal propósito evidente e também para relaxar, mas precisa ocorrer troca de informação.


Para induzir esse hábito, divida com os outros suas descobertas e principalmente dificuldades profissionais (isso faz de você um ser humano e não há nada de errado nisso, juro), iniciando esse tipo de assunto que rolam brainstorms e troca de valioso conhecimento, seja para saber algo novo, ou para validar uma informação adquirida de outra fonte.



Sempre bom lembrar que quando o álcool entra, verdades saem.

E pare com essa asneira de reter informação, provável que esse seu valioso conhecimento já foi passado adiante e você acabe se isolando por ser mesquinho, saber de algo antes dos outros é uma vantagem de curtíssimo prazo.


Aumentar as oportunidades profissionais.


Eu já não sei quantas vezes amigos pessoais, de trabalho, LinkedIn, faculdade e MBA me ajudaram com novas oportunidades de trabalho, seja apenas avisando de uma nova vaga, ou até recomendando meu trabalho para o empregador.

Algumas vezes, veio de pessoas que eu não imaginava que gastariam alguns instantes ou muito mais da vida para me ajudar, inclusive em momentos que eu não precisava de ajuda, mas fui lembrado.


Esses sãos os frutos que colhi depois de ajudar em outros pomares :)


Fonte: https://theleafstore.com.au/our-producers/hillndale-orchards

Eles também foram importantes para eu não tomar decisões erradas, num desses momentos que ponderava sobre mudar de segmento dentro do comercio exterior, conversei com um amigo próximo que atua nessa tal área há muitos anos, perguntei a ele como era o dia a dia, se eu me encaixaria, como poderia crescer com minha bagagem atual.


Depois desse papo, tive certeza que iria detestar fazer o que ele faz. Fiquei triste? Claro que não! Ele me ajudou a não cometer um sério erro na minha carreira que poderia consumir precioso tempo... Sim, concordo com o papo que todo conhecimento é válido, mas, se tenho a opção de escolher, não quero gastar meu tempo num trabalho que não me agradará.


***


Trabalhar com comércio exterior é participar de uma grande equipe, aproveite esse inevitável contato humano para desenvolver o networking, não adianta tirar nota 10 na faculdade e decorar legislação se quem o cerca não sabe quem você é ou pior, não te quer por perto.

Se tu lutas tu conquistas? Até que sim, mas, com o perdão do clichê, sozinho não se vai muito longe.


E pare de pensar que ‘’longe’’ significa alto salário e nomes de cargos pomposos em inglês, somos muito mais que isso.





Escrito por Jonas Vieira





117 visualizações
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco